top of page

Frestinhas 2023 pra você!



Você pode dizer que é lei da atração, mas é apenas receptividade ao que você já vibra.

É a frestinha minúscula que se torna o clarão no ambiente. Às vezes a frestinha é uma música, um aroma, uma oração, um olhar, uma meditação, um momento de apreciação, uma imagem, uma pergunta aberta... É o instante da pausa, de se posicionar no estado natural, no modo aberto/receptivo. Uma "vibe" diferente mudando a chavinha... e daí pronto, é automático, vai aparecer mais daquilo - que podem ser encontros, livros, materializações diversas. Porque você então, viu.


É curioso que a gente não perceba muito... que antes de algo aparecer, acontecer... a gente antes já tinha acessado a frestinha! Foi apenas a luz (éter - lucidez) que nos fez ver.

Lembre... quantas vezes já não aconteceu com você algo assim, como vou compartilhar. Eu me lembro de dezenas de acontecimentos incrivelmente mágicos à coisas muito banais, e é também sempre incrível quando interagentes me contam coisas assim, durante os processos!


A imagem: Certa vez estava pesquisando sobre mulheres em obras primas de uma época, e passei a semana vendo e apreciando as imagens. Fui à uma consulta e ao meu lado sentou uma mulher inacreditavelmente idêntica. Ela praticamente tinha saído da figura para estar ali em carne, osso e movimento!

Então se algo assim simples acontece... é porque aquilo tinha entrado na minha atenção visível no campo aberto das possibilidades. Eu nem a teria notado se eu não tivesse já com aquela possibilidade de observação/decodificação.


A vontade: Tinha um livro de aromaterapia que eu queria muito ler, mas já não estava mais sendo editado e nenhum dos amigos da área tinha. Isso foi coisa de dias, entre a vontade e o livro na minha mão. Fui levar uma encomenda e estava na recepção com óleos essenciais, quando uma mulher puxou conversa comigo, falando que havia feito um curso justamente com aquela autora que era do livro que eu queria (eu nem tinha citado ela) daí falei que queria muito ler o livro dela, e ela disse que a pessoa que eu iria ver devia ter o livro... Comentei isso com a pessoa da encomenda, e ela falou... sim, eu tenho o livro dela! E claro, me emprestou!

A oração: O meu primeiro emprego aos 18 anos foi uma sucessão de sincronicidades e quase que de milagres que daria um filme! Ele também foi o desenho da minha vontade, desde o exato lugar e até mesmo o endereço. E teve um fato surreal. No primeiro dia de treinamento eu atendi um telefonema - o que já foi incomum alguém ter sugerido isso - e era uma criança perguntando se era da igreja X, eu ainda fiz que não entendi só pra ter certeza do que eu estava ouvindo... Acontece que uma amiga de uma vizinha, havia me pedido meses antes minha carteira de trabalho para levar justamente nesta mesma igreja!

Estar aberto, também pode significar basicamente acelerar ou atrasar a experiência. Por exemplo... lembro uma vez que eu estava fazendo hora extra no trabalho, apenas esperando chegar o fechamento do valor de um contrato. Era uma soma X... e eu fiquei olhando no sistema, acho que por uns 30 minutos a mais... esperando ver aquele valor... e nada... Na verdade o valor já estava lá, ele tinha sido dividido - o que até era comum, mas eu estava chateada por estar ali até tarde e não vi, só estava na espera de ver o valor X!

E não é sobre ação, porque você pode fazer estando estreito, condicionado. Ou você pode estar quieto e a experiência chegar até você. Outra coisa que tenho aprendido que não é sobre conscientemente resistir ou desistir... é independente disto, é apenas da vibração que prevalece.

As coisas nos encontram... ou somos encontrados?

Teve uma vez que vi claramente um acontecimento simultâneo. Duas clientes - uma do sul e outra do nordeste - me falaram de uma fornecedora que queriam encontrar na cidade onde moro. Procurei de todas as formas, até liguei na prefeitura e nada de achar, e desisti. Ao mesmo tempo, uma vizinha estava me falando que ia levar um produto pra eu conhecer. Como muitas pessoas faziam isso, eu não achei nada demais. Isso deve ter durado umas duas semanas, até que ela veio e eu me surpreendo com o nome que vi escrito na sacolinha, era o tal nome que estava procurando! E não só, quando conheci a pessoa que fazia, eu falei... nossa tenho uma revista aqui com um produto igualzinho ao seu (que tinha por anos e super apreciava), e ela disse que era o produto dela mesmo. E acabou que ela se tornou uma fornecedora minha por muitos anos.


Mas, embora tenha coisas que gostaríamos, nem sempre conseguimos manifestá-las, porque há um conjunto de valores, crenças, imagens, sons, cheiros, afetos, permissões ou não em nossos sentidos. Há bloqueios, aberturas e com isso tempo pras coisas se processarem! Mas é certo que, quanto mais conseguimos olhar para os bloqueios, crenças negativas, mais disponíveis à ver estaremos, e mais fácil então daquilo estar em nossa vibração/mente - e então de nos encontrar com aquilo que também está nos buscando no campo de possibilidades. Simplesmente porque vimos!

É a mente. E a mente pode estar num túnel - estreita, limitada - ou estar no alto de uma montanha - expandida, livre, até ilimitada! E tudo bem que nessa viagem haverá horas de passar por túneis e horas de apreciar as montanhas...


E com coisas muito ruins que nos acontecem, então somos responsáveis? Primeiro que experiências consideradas ruins, podem ser apenas julgamentos de que sejam ruins. Segundo, existem informações prévias da ancestralidade, da cultura, do meio que vivemos (etc), ao qual fazemos parte - à priori agiremos sempre conforme as vibrações existentes. E de que forma iremos responder ao que nos acontece, também leva tempo... Se culpar, apenas vai ajudar a reforçar o ego, a não considerar o todo!


Bom, isso tudo é pra gente refletir um bocadito nas possibilidades de romper com certas escolhas possíveis de identificações, com aquilo que você recebeu e como as interpreta hoje... E pra lembrar que sim! Há outras escolhas diversas e possíveis no campo das infinitas possibilidades, ainda que leve tempo pra gente se desidentificar... e assim ir no embalo das frestinhas e poder ver com sabedoria, tendo também amor e paciência pelos nossos processos.

E já vai ser bem bacana... se apenas a gente ousar perguntar mais do que ter respostas!

Um 2023 pra você cheio de frestinhas, que possibilitem as melhores escolhas pra você experienciar e que igualmente tragam benefícios à maioria!

Com carinho,

Milene C.S.

.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page