Sensações

Atualizado: 16 de mai.

Ligamos tanto o piloto automático, que a vida vai passando sem que a gente se atenha aos sentidos presentes o tempo todo...


Tomamos banho todos os dias... mas quando é que paramos por 1 minuto que seja para sentir a água? Tocando nossa pele, a água quentinha passando sobre nós, relaxando os músculos...

Se estivermos em uma cachoeira, provavelmente nós vamos nos dar conta das sensações... sentiremos a água gelada fazendo contato com nosso corpo, nos arrepiaremos, fugiremos ou nos entregaremos à ela... mas e por que não todo dia, abrindo a torneira e "experienciando" a água?


Quando comemos algo novo e bem saboroso, também nossas pupilas gustativas se surpreendem! Mas e no dia a dia, com as comidinhas de sempre, por que não paramos para colocar atenção?


Estar em uma montanha pela primeira vez, sentir o vento gelado no corpo... mas por que não colocar nossa consciência naquela ventania da tarde que sempre bate nas janelas?


Por que não tirar os sapatos em casa e tocar o chão, ou naquele canteirinho de jardim?


Não precisa viajar, ir longe, perceba você mesma quantas vezes já viajou e não sentiu, não se relacionou com o que acontecia! Tente hoje aí onde você está, agora, sentir!


Facilmente também deixamos as sensações por receio... porque rotulamos como algo bom e ruim. E se nós nos abrissemos para sentir sem rotular? Se fossem somente sensações diferentes?


A vida é sinônimo de sensações, mas os sentidos nós é que reconhecemos!


Texturas, paladares, visões, aromas, toques, intuições... que tão frequentemente não percebemos, porque vamos vivendo meio enjaulados nos pensamentos, num passado ou futuro, e longe de um corpo que é sempre presente, de uma relação com a vida e dos seus sentidos!



7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo